terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

ANTENADOS - A INFORMAÇÃO A SERVIÇO DO REINO






Bom dia... 

Mas um ANTENADOS chegando.

O programa desse sábado dia 24/02 trás para um bate-papo especial o professor Raimundo Accioly.

Resultado de imagem para professor raimundo accioly tk


Accioly é pedagogo, militante das causas sociais no município há muito tempo. Atua em movimentos esportivos, é ativista cultural, promotor de eventos sócio-culturais, líder comunitário, comunicador (radialista e blogueiro) e sindicalista dos mais renomados na luta dos servidores da educação. VAI SER UM PAPO BACANA...

Resultado de imagem para emika maikaO palco principal terá a presença da cantora Gospel Emika Maika que interpretará músicas do seu cd "Um Campeão" e outras pérolas da Musica Gospel.


ANTENADOS... DIA 24/02/2018 A PARTIR DAS 19:00Hrs 

Igreja Batista Nova Canaã... Rua Ten. Sérvulo de Paula, próximo a antiga Vitória Eletro.

Estão todos convidados

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Trailer de “Nada a Perder” mostra perseguição e ofensas a Edir Macedo. Assista

O filme “Nada a Perder” acaba de divulgar seu primeiro trailer. Com data de estreia marcada para dia 29 de março, este é um dos filmes mais aguardados do ano.
Porém, quem esperava uma longa dedicado somente exaltar o fundador da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), pode ficar surpreso. Como o cartaz já havia indicado, o foco maior parece ser a perseguição que Edir Macedo sofreu, culminando com em sua prisão, em 1992, durante 15 dias.
O trailer mostra várias cenas de perseguição policial. Uma narração, em off, mostra ofensas comumente recebido pelo líder religioso: “Uma tia minha caiu na lábia deste safado! Dá dinheiro para esta igreja, mesmo ganhando quase nada”. Em seguida, outra pessoas, afirma: “Ele está enganando as pessoas com mentiras e falsas escolhas, tudo encenado”. Também é possível ver a figura de um líder católico agindo “nos bastidores”, bem como vários políticos tentando interferir na compra da Rede Record.
A frase “Nunca julgue um homem até ter andado uma milha em seus sapatos” aparece em letras garrafais, tentado mostrar que a ideia é mostrar o que Macedo passou e pouca gente sabe.
O bispo é interpretado por Petrônio Gontijo na primeira parte da cinebiografia, que deverá ter a segundo parte lançada em 2020. A produção teve um custo de aproximadamente R$ 25 milhões. Acordos da distribuidora Paris Filmes garantem que o filme chegar a mais de 80 países. Além das telonas poderá ser visto em streaming na Netflix

Pai de santo é preso após praticar esquartejamento em rituais satânicos

Um pai de santo foi preso nesta quinta-feira (1°), em Moreno, na Região Metropolitana do Recife, acusado de assassinato e esquartejamento durante rituais satânicos. Diego José Minervino dos Anjos, de 26 anos, confessou ter assassinado um homem há 20 dias. A vítima era Marcos Ferreira da Silva, de 33 anos, cujos restos mortais foram encontrados no dia 13 de janeiro no Rio Jaboatão, em Jaboatão dos Guararapes.
A polícia chegou ao local após denúncias de vizinhos que reclamavam do mau cheiro vindo da casa de Diego há cerca de quatro dias. Eles acreditavam que seriam por causa de animais mortos, pois o homem tinha histórico de realizar rituais envolvendo sacrifícios.
Ao ser detido, Pai Diego confessou o crime e explicou que era parte de um ritual de magia negra para a entidade Oxum. O objetivo seria “ficar rico”.
Conforme foi divulgado pela Polícia Militar, na casa do suspeito, foi encontrado um balde com um crânio, duas mãos e dois pés em avançado estado de decomposição, o que não permite saber se os membros são realmente de Marcos.
O Instituto de Criminalística fará uma perícia no terreiro. O pai de santo foi levado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa. Com informações JC Online

Arqueólogo judeu acusa Vaticano de impedi-lo de encontrar “Arca da Aliança”

O Monte Sião é um local de grande importância para o povo judeu, sendo citado nas Escrituras como o equivalente à Jerusalém e outros montes da cidade, com o Moriá (Monte do Templo). O arqueólogo judeu Harry Moskoff, produtor executivo de um documentário sobre a Arca da Aliança, afirma que o Vaticano, que é proprietário da Abadia da Dormição e de grande parte do local, o está impedindo de mostrar ao mundo onde o artefato sagrado pode estar enterrado.
Moskoff há mais de 25 anos estuda as descobertas da arqueologia e as teorias bíblicas, tentando descobrir onde poderia estar a arca. Ele já publicou diversos vídeos sobe o assunto. Agora, acredita que há uma silenciosa batalha política sendo travada pelo Monte Sião,
O estudioso defende que, como ensinam alguns rabinos, o rei Davi mudou-se de seu palácio no local conhecida como “cidadela de Davi”, na encosta sul do Monte do Templo, vivendo no monte Sião nos últimas anos de sua vida. Segundo a tradição, seu túmulo está, até hoje, localizado no monte de Sião, o que pode ser “chave” para a descoberta da Arca.
Porém, o foco do arqueólogo era mostrar os tuneis que ficam no subterrâneo, com muitas recamaras, que poderiam lhe dar alguma indicação ou mesmo levar até onde a Arca poderia ter sido escondida. Logo que fez o pedido para filmar os túneis abaixo do monte Sião, Moskoff encontrou resistência de ONGs que o impediram de entrar ali. “Fui imediatamente informado sobre uma batalha política pelo domínio do lugar, que se opõe ao trabalho arqueológico”, explicou ele ao Breaking Israel News. “Esses grupos possuem muito poder e estão me impedindo de filmar”.
Curiosamente, há antigas liminares jurídicas impedindo o acesso, alegando que isso “fere os direitos dos palestinos”. Uma dessas ONG é a Emek Shaveh, organização formada por arqueólogos e ativistas políticos israelenses e árabes que tenta proibir a atividade arqueológica no Monte do Templo e no Monte de Sião, justificando que elas não são “científicas”.
Conforme pode ser facilmente provado, a Emek Shaveh é financiada pela União Europeia, bem como por organizações anti-Israel como o New Israel Fund. “Essas ONGs estão tentando desacreditar a base bíblica da arqueologia em Israel”, disse Moskoff, que já tentou fazer pesquisas arqueológicas sob o Monte do Templo, mas foi proibido pelos palestinos que controlam o local. “Os sítios arqueológicos também são os locais bíblicos. Eles estão atacando a arqueologia para esconder uma batalha religiosa”. Em suma, quanto menos escavações, menores as chances de desmontar cientificamente as alegações dos palestinos sobre sua presença na cidade há milênios.
Eli Dan, que trabalhou na direção da Diaspora Yeshiva, uma instituição rabínica sediada no Monte de Sião, explica que foi encarregado de cuidar do complexo que abriga o túmulo do rei Davi logo após a Guerra dos Seis Dias, em 1967. Foi quando entendeu como ocorria a “difícil e longa batalha” pelo controle do local.
“O Vaticano lutou durante anos para conquistar o controle do monte Sião”, destacou Dan, “Seu principal interesse está na sala onde os cristãos acreditam que a última ceia foi realizada, chamado de cenáculo”.
Local do Cenáculo
“Alguns papas defenderam uma agenda política em favor da causa palestina porque queriam ganhar o controle do local”, acredita. “Mas esse salão fica no andar de cima do túmulo do rei Davi”. Para Dan, não se pode ignorar que, segundo a tradição, o rei Salomão, o rei Ezequias e vários sumos sacerdotes também foram enterrados no monte Sião.
“Essa batalha pelo controle do Monte é mais profunda. É uma disputa pela sua identidade: é um local religioso judeu, um local católico, ou simplesmente uma atração turística sem significado religioso”, elabora. Em 2014 foi a última vez que o assunto veio a público, quando Francisco visitou o local e pressionou a prefeitura de Jerusalém, mas nenhuma decisão foi anunciada.
Para Moskoff, o Vaticano se beneficia do ativismo dos palestinos. “Só que os palestinos não têm nada a ver com isso aqui e não possuem nenhuma conexão cultural ou religiosa com o local”, continuou. “Eles querem ter influência e suas ONGs ainda causam problemas”. Por sua vez, islâmicos dizem que Davi é um de seus “profetas” e muitos deles visitam o túmulo nas peregrinações que fazem a Jerusalém.
Moskoff não desistiu de fazer seu documentário, mas acredita que está se deparando com um problema para o qual ninguém atenta: “Se não agimos, eles vão tirar nossos direitos a acesso aos nossos locais sagrados”. Com informações de Breaking Israel News 

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Enche-me Até Transbordar ● Tasha Cobbs - Lakewood Church

Jim Caviezel viverá Jesus novamente, no que ele promete ser “o maior filme da história”

Jim Caviezel viverá Jesus novamente, no que ele promete ser "o maior filme da história"
O ator Jim Caviezel confirmou que está confirmado para viver Jesus na sequência de “A Paixão de Cristo”, novo longa do diretor Mel Gibson. Aos 49 anos ele disse que fará uma participação no filme sobre a ressurreição.
“Há coisas que não posso dizer, mas que vão chocar o público”, diz ele ao jornal USA Today. “Será ótimo. Fiquem atentos”. Caviezel revela que já vem conversando com Gibson e afirma estar “inspirado” pela perspectiva.
“Eu não posso dizer como ele vai fazer, mas vou te dizer que será o maior filme da história. Será realmente muito bom”, afirma.
A Paixão de Cristo, lançado de 2004, escrito, dirigido e produzido por Gibson, foi um marco importante na produção de filmes com temas de fé. Com um orçamento de US$ 30 milhões, arrecadou mais de US$ 600 milhões em todo o mundo, somente em bilheterias.
Ele mostrava as últimas 12 horas da vida de Cristo. Desde 2016, Gibson vem trabalhando nessa sequência, cujo foco será o que ocorreu depois da crucificação, continuando a narrativa.
Caviezel explica que Gibson finalmente ‘decifrou’ a história que pretende contar no filme e as datas das filmagens já estão agendadas. “Coração Valente foi um filme que levou um bom tempo para deslanchar. A Paixão também. Ocorre o mesmo com este novo filme. Mas Gibson finalmente achou o que queria. Então está a caminho”, encerrou o ator.
Mais recentemente, Caviezel, que é um cristão praticante, voltou a fazer um filme bíblico. O ator interpreta Lucas no filme “Paulo, apóstolo de Cristo”, que estreia em março. 

Batalha espiritual

Em entrevista ao no programa The Late Show, apresentado por Stephen Colbert, Mel Gibson disse que a ressurreição “É mais do que um único evento, é um evento incrível”.
Durante a entrevista, o diretor falou como é difícil fazer um filme sobre uma história que teoricamente “todo mundo já sabe o final”. Gibson disse que seria preciso muita imaginação. Mas, em seguida provocou: “muita coisa aconteceu em três dias”. Com informações USA Today

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

PROGRAMA ANTENADOS - É NESTE SÁBADO


Neste sábado a Igreja Batista Nova Canaã inaugura o programa ANTENADOS.
Um programa interativo de entrevistas, louvores, convidados especiais e muito mas.
Neste Sábado o ANTENADOS entrevista o gestor  da Escola de Ensino Médio Dr. Djalma da Cunha Batista, Professor Ivonaldo BenignoImagem relacionada falando da sua gestão e dos desafios a frente da instituição.
Haverá também a presença da cantora Eline Ramos, vencedora do Festival Gospel Tk 2017Eline Ramos - Vencedora interpretando as belas canções do mundo Gospel.

ESTÃO TODOS(AS) CONVIDADOS(AS)

Rua Ten. Sérvulo de Paula próximo a antiga Vitória Eletro a partir das 19:00Hrs.

"Igreja Batista Nova Canaã; trazendo você para perto de Deus"

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

DEUS EXISTE? ASSISTA E TIRE SUAS CONCLUSÕES.

1/4 dos “ateus ou agnósticos” recorrem à oração quando enfrentam uma crise, mostra pesquisa inglesa

O estudo é controverso, mas está chamando atenção no Reino Unido. A frequência às igrejas vem declinando constantemente no país. De 6,5 milhões caiu para pouco mais de 3 milhões entre 1980 e 2015.
Para entender o quanto isso afeta a religiosidade, a ONG beneficente Tearfund encomendou uma pesquisa, que foi realizada pelo Instituto ComRes. Ficou constatado que mais da metade (51%) de todos os adultos fazem orações regularmente, embora apenas um em cada três ore em um local de culto.
Um terço das pessoas ora logo que acorda ou antes de ir dormir. Entre os pedidos mais comuns estão proteção para a família (71%). Já 42% das orações são de agradecimento a Deus, e outros 40% pedem por alguma cura (ou motivos de saúde). Questões globais como pobreza ou desastres são motivos de intercessão para 24%.
Apenas metade das pessoas (49%) que oram acham que Deus as ouve, enquanto 36% “não têm certeza”. Ao mesmo tempo,  40% dos entrevistados afirmam ter convicção que “a oração muda o mundo”; um número similar diz que isso as faz sentir melhor.
Curiosamente, um em cada quatro não crentes, que se identificam como “ateus ou agnósticos” faz orações quando enfrenta crises pessoais, embora digam que isso não os torna “religiosos”. Para essas pessoas, a prece lhes traz algum tipo de conforto ou faz com se sintam “menos solitários’.
“Não devemos nos surpreender com essas descobertas recentes, que refletem o anseio humano pelo mistério e o amor de Deus em meio a experiências do cotidiano”, disse Rachel Treweek, bispa de Gloucester.
A capelã Isabelle Hamley afirma que a oração é “principalmente uma linha de comunicação com Deus, que nos permite pensar, refletir e entregar nossas preocupações”.